E no programa de hoje: Revolução. Não tente mudar de canal

Spoilers: O artigo abaixo traz detalhes sobre a trama da trilogia “The Hunger Games”.

Eu vivo numa democracia indireta. Voto em representantes que decidem (ou deveriam decidir) o que deve ser feito em meu nome. Pago aluguel. Meus pais e irmão estão vivos e bem. Trabalho em algo que eu escolhi pra mim. Me preocupo com o trânsito, com minhas férias e uso relativamente bem meu direito de ir e vir. Não convivo com opressão nem repressão governamental. Sou livre para pensar da forma que bem entender… Katniss Everdeen, ao contrário de mim, não é.

Num futuro pós-apocalíptico, Katniss vive numa ditadura taciturna, sem poder de voto ou de deliberação. Mora com sua mãe e irmã que sobrevivem com o pouco que ela consegue caçar. Seu pai foi morto nas minas de seu Distrito, o 12º, responsável pelo carvão enviado para a toda poderosa Capital. Katniss não se preocupa com o trânsito e nem com férias. Ela não tem direito de ir e vir, mas vai e volta assim mesmo. Seu momento mais feliz é na floresta, do outro lado das cercas elétricas que isolam a região onde mora. Entre as árvores, ela caça ao lado de seu melhor amigo Gale. Lá ela também pensa sobre o mundo que tirou dela, e de todos os jovens, a possibilidade de dormirem tranquilos.

Em Panem, último dos Estados Nação do mundo, doze distritos vivem numa paz imposta pela Capital que, para manter seu controle sobre o povo, criou o maior dos instrumentos de dominação já concebidos na história da humanidade: um reality-show. Bem-vindos aos Jogos Vorazes, só um de vocês sairá da arena com vida e, para isso, terá que matar inimigos e aliados sem distinção.

Como funciona a dinâmica de um reality-show padrão hoje em dia? Depende. Se estivermos falando de uma competição, é mais ou menos assim: um número X de participantes que podem ou não pertencer a um grupo é escolhido pela produção. Durante um tempo limitado, eles irão competir entre si em diversas provas elaboradas pelos organizadores até que um apenas seja o vitorioso. As provas podem variar, mas têm como único objetivo estimular a tentativa, o erro e os acertos entre os competidores. A eliminação pode ocorrer via mesa de jurados, votação do público ou entre os próprios participantes do jogo (eliminando-se ou simplesmente falhando em cumprir as metas pré-estabelecidas). Não existe roteiro. Todos ali são pessoas reais e, supostamente, imprevisíveis.

Como funciona a dinâmica do letal reality-show na trilogia literária “The Hunger Games” escrita por Suzanne Collins? De forma simples: todo ano, dois jovens (entre 12 e 18 anos) de cada um dos 12 distritos de Panem são sorteados no chamado “Dia da Colheita”. De casa para a Capital, a dupla de tributos enfrenta uma jornada de preparação, apresentação para o público e entrevistas em estúdio até chegarem definitivamente na competição. Os jogos operam assim: 24 tributos entram em uma arena cheia de armadilhas e seu único objetivo é matarem uns aos outros, de modo que apenas um seja “coroado” o vencedor. Não existe roteiro. Todos ali são pessoas reais… Compreendido?

Com amigos, familiares e possíveis interesses românticos assistindo de casa, os participantes dos Jogos não têm direito de escolha e foram educados para desconhecerem o conceito de rebelião, ou ao menos, desconhecerem o conceito de uma rebelião bem sucedida. Sem preparo, a maioria dos tributos não demora a ceder na arena. Dos carreiristas que se voluntariaram até os mais espertos participantes que, seguindo o conselho de seus mentores (ex-vitoriosos), conseguem escapar da carnificina imediata ao entrarem nos Jogos, nenhum dos adolescentes em guerra sabe exatamente por que devem permanecer resignados aos desígnios da Capital, mas todos eles têm consciência de que fazer o oposto resultaria no sofrimento de todos ao redor.

Presos na mais moderna arma de guerra da Capital, Katniss Everdeen e Peeta Mellark não têm escapatória a não ser seguir com o Jogo; entretanto, como pode acontecer com diversas artilharias inventadas pela humanidade, a chance do tiro se voltar contra o atirador existe. No caso de “The Hunger Games”, Katniss – “a garota em chamas” – atuou como um brusco e espetacular ricochete.

Apesar de poder serem usados particularmente como um instrumento de dominação cultural e segregação civil, os Jogos criados pela Capital inadvertidamente contavam com dois componentes incapazes de serem circunspectos: o carisma dos participantes e a torcida dos Distritos.

Como todo reality-show, o sucesso de audiência deve derivar não apenas do planejamento da edição (as provas, as dificuldades, o conflito), mas também do apoio público que seus participantes recebem no decorrer do programa. Os chamados “favoritos dos fãs” são impossíveis de serem previstos, mas podem ser parcialmente arquitetados.

Quando entrou na competição, Katniss tomou uma decisão consciente: substituir sua irmã mais nova, Primrose. Para salvá-la da crueldade de seus pares, Katniss assumiu resolutamente diante das câmeras o compromisso de defender sua família das atrocidades da Capital. Apesar do alarde que Katniss provocou quando se colocou ainda no Distrito 12, o gesto de coragem inegável pavimentou, desde aquele momento, sua caminhada rumo a uma espécie de “efeito adverso” nos planos dos governantes de Panem, mais especificamente, nos planos do Presidente Snow e seus apoiadores.

Proveniente de um dos mais pobres Distritos, Katniss parecia não ter muito a seu favor para chegar longe na competição. No entanto, foi graças ao seu aspecto subnutrido, seu suposto despreparo e sua nobreza de caráter que a adolescente marrenta começou a ganhar a parte mais importante no caminho até a subversão definitiva dos Jogos Vorazes: os cidadãos de Panem.

Como qualquer audiência cativa, o povo de Panem estava naturalmente acostumado à rotina midiática dos Jogos após 73 bem sucedidos massacres. As etapas de preparação, criadas pela própria Capital, foram aos poucos favorecendo a campanha que Katniss seguia conforme seus assessores (o mentor Haymitch, a anfitriã Effie e o estilista Cinna com seu time) a orientavam. Como então construir um vencedor e, ao mesmo tempo, subverter a estrutura vigente para agir contra seus idealizadores? Com uma mistura de sorte e uma boa dose de sangue frio:

1) Colheita:

[Intenção da Capital] Os tributos são sorteados num dia supostamente de celebração. Os ânimos exaltados da população devem permanecer suprimidos com a chegada das câmeras e a presença dos tributos vencedores no palco. Eles, em destaque, não devem transmitir “vitória” à multidão, mas submissão e conformidade, já que suas vidas foram preservadas não apenas pelos próprios esforços, mas porque a Capital assim permitiu.

[Subversão] No palco, os vitoriosos expõem silenciosamente sua derrota moral diante da multidão. Quando Haymitch aparece bêbado para receber Katniss e Peeta, a população não deve enxergar seu comportamento como relapso ou inconsequente, mas sim como uma mensagem subliminar de revolta contra os desígnios dos Jogos. Sorrateiramente, os que assistem retrabalham em suas cabeças fechadas os significados por trás daquele torturante espetáculo televisivo.

2) Desfile:

[Intenção da Capital] O desfile é como os jogadores serão apresentados ao público. Ele deve funcionar como primeiro estágio de submissão às regras para todos os Distritos. A roupa, a maquiagem e a atitude dos participantes são pré-definidas pelos mentores e pela equipe de preparação, jamais pelo participante. Geralmente, a apresentação remete às características produtivas do Distrito de origem, e o objetivo da Capital é justamente racionalizar os jovens ali presentes enquanto meros instrumentos, de modo que eles representem apenas peças da intrincada máquina que mantém Panem funcionando.

[Subversão] Quando Cinna decidiu explorar a atitude provocadora de Katniss em vez das genéricas características produtivas do Distrito 12, o estilista sabiamente instigou a multidão de espectadores a prestar atenção na pessoa e não necessariamente em seu papel. Estimular a identificação com o indivíduo, devolver a ele seu poder de expressão mesmo que exclusivamente através de uma peça roupa (um vestido flamejante difícil de ser ignorado), acendeu na multidão uma fagulha de rebeldia que seria alimentada nos processos seguintes. Fagulha também materializada no broche do Tordo1 que Katniss utilizava em sua lapela, um presente carregado de significado vindo de sua amiga Madge.

3) Treinamento:

[Intenção da Capital] De praxe, todos os tributos são conduzidos a uma sequência de treinamentos que serve exclusivamente como pretexto para uma avaliação de suas personalidades e potencial na Arena. Estimulá-los a descobrirem suas aptidões e depois graduá-los publicamente (sem exibir suas habilidades no programa) é uma tentativa de aguçar a competição entre os próprios participantes, incitando a inimizade e direcionando alvos preferenciais da carnificina.

[Subversão] Graduada com uma das maiores notas entre seus colegas, Katniss não apenas se tornou o principal alvo na Arena, como também um símbolo de esperança para seu Distrito. Sua insubordinação diante dos organizadores dos Jogos os fez elevá-la a categoria de alvo preferencial, mas o ricochete inesperado pelos idealizadores foi o de ampliar ainda mais o interesse do público na jovem tributo.

4) Entrevistas:

[Intenção da Capital] Drama é o principal ingrediente da grande maioria dos reality-shows e, nos Jogos Vorazes, drama é o combustível fundamental para que a audiência possa tolerar o massacre sem perder (completamente) sua humanidade. É nas entrevistas públicas com o excessivamente simpático Caesar Flickerman que o público passa a conhecer de verdade seus escolhidos, podendo assim decidir sua torcida de forma descerimoniosa e consequentemente escolher aqueles que não quer ver saindo da Arena.

[Subversão] Quando Haymitch decidiu que Katniss deveria se desfazer de sua dureza de caráter e atuar como uma inocente e despreparada “donzela”, ele deu ao público um instrumento a mais para reforçar a ideia de “azarão” que os tributos do 12º transmitiam naturalmente. Contudo, foi mesmo ao incentivar veladamente a declaração pública de amor de Peeta que Haymitch criou o elemento dramático com o qual os Idealizadores dos Jogos ainda não estavam preparados para lidar: um amor proibido e, fatalmente, trágico. Poderia o público suportar a separação de um casal tão inocente?

5) Arena:

[Intenção da Capital] A Arena deve ser brutal. O descanso para os participantes é um luxo que não pode ser incentivado. Nem a ousadia e nem a covardia são recompensadas, o vencedor deve possuir um pouco das suas características e ser, acima de tudo, ferino em suas decisões. Ainda que ganhe a simpatia do público e consequentemente de apoiadores que lhe enviarão presentes durante os Jogos, o vencedor jamais será totalmente amado pelos espectadores, afinal, cada Distrito está perdendo ao menos um de seus jovens mais promissores e as simpatias para com seus amigos e familiares os impedirá de se entregarem plenamente a popularidade de um campeão. É na Arena que a Capital estabelece sua hegemonia já que, não importando quem seja o vencedor da edição, a verdadeira vitoriosa permanece sendo aquela que dita as regras do combate.

[Subversão] Submissos às normas, Katniss e Peeta nem sempre permanecem juntos na arena, mas é durante sua separação que ambos estabelecem uma lealdade nunca antes vista durante os Jogos. Peeta se junta aos carreiristas para proteger aquela que ama, enquanto Katniss reforça uma relação de parceria natural com uma participante de outro Distrito, Rue, cuja morte dolorosa dilata ainda mais o julgamento externo negativo contra a estrutura dos Jogos. Ao final da primeira competição, Katniss e Peeta decidem dar o golpe final contra os Idealizadores encenando uma dramática cena de suicídio que os forçou a intervir e declarar a vitória do casal.

Uma vez construída a campanha simbólica de Katniss e Peeta como o casal que desafiou as regras dos Jogos Vorazes e saiu vitorioso, o formato do reality foi drasticamente alterado, já que expôs, no decorrer da transmissão, as incongruências e a crueldade metódica da Capital diante do resto de Panem. Sua maior arma de opressão (seu pão e seu circo) tornou-se um tablado de sentimentos paradoxais que instigaram os espectadores a repensar sua relação com o dominante e enxergar sem restrições a dominação à qual estavam submetidos.

Foi através do abuso do reality-show (abuso que se estendeu durante o Massacre Quaternário visto em “Em Chamas”) que a Capital selou definitivamente seu destino e assistiu seu maior tiro sair pela culatra, erguendo acidentalmente uma violenta campanha contra si mesma e sua barbárie.

Nascida no arcabouço complexo dos Jogos Vorazes, mas involuntariamente moldada para representar todas as suas contradições, Katniss Everdeen se transformou na maior das armas de todos aqueles que pretendiam derrubar o regime totalitário da Capital. Assumindo sem querer o papel de símbolo da revolução televisionada até a última gota de sangue ser derramada, Katniss provou que, mesmo quando se possui a maior das armas, não é possível escapar ileso de seu perigoso e impactante rebote.

  1. Mockingjay, pássaro que surgiu no cruzamento acidental do jabberjay, geneticamente modificado, com mockingbirds []
Edição: Vol. 1 Nº 12 (jul/2011)
Tags:
Publicado em 25/07/2011, às 10:57.


Sobre Denis Pacheco

Denis Pacheco é um admirador de filmes adolescentes dos anos 80 e viagens no tempo. Seu encontro ideal seria um jantar com John Hughes em 1985, seguido de um show dos The Psychedelic Furs.

O que você achou?

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Um comentário sobre E no programa de hoje: Revolução. Não tente mudar de canal

  1. Adaíse

    Brilhante!!!